quinta-feira, 20 de março de 2014

A Filha do Leste - Clara Usón - Teodolito


Com profunda sabedoria, A Filha do Leste entretece a tradição da epopeia com a história recente e mostra--nos que em determinadas circunstâncias a decisão de não tomar partido é, porventura, a mais comprometedora.

Com A Filha do Leste Clara Usón, ganhou em 2012 o Prémio Nacional da Crítica em Espanha.



Sinopse
Bonita, inteligente, extrovertida, Ana tem um belo futuro à sua frente. É a melhor aluna do seu curso de medicina em Belgrado e o orgulho do pai, o general Ratko Mladić, que ela adora. Uma noite, no regresso de uma viagem de fim de curso a Moscovo, apenas com 23 anos de idade, Ana Mladić pega na pistola predilecta do seu pai e toma uma decisão que marcará a vida da família para sempre.

Que terá acontecido em Moscovo? Terá Ana entrevisto a outra cara do seu pai, para ela um herói mas para muitos um criminoso de guerra? A tragédia de Ana Mladić confere uma dimensão familiar, real e próxima 
ao terrível drama da guerra dos Balcãs, a última contenda europeia e pano de fundo deste romance absorvente.

A  Filha do Leste alimenta-se de factos verídicos, entrelaçados com rumores e conjecturas, um híbrido de realidade e ficção com uma ampla galeria de personagens como Slobodan Milošević e Radovan Karadžić, em que Clara Usón combina diferentes vozes narrativas e conjuga a investigação rigorosa com a cultura popular para reflectir sobre o nacionalismo extremo e a manipulação política.


Sobre a autora

CLARA USÓN nasceu em Barcelona em 1961. O seu primeiro romance,  Las noches de San Juan, obteve o prémio feminino Lumen em 1998. Publicou depois  Primer vuelo (2001) e  El viaje de las palabras (2005), sobre o qual Enrique Vila-Matas escreveu: «Este alegre e comovedor romance divertiria sem dúvida Woody Allen».

No ano de 2006 publicou o seu quarto romance,  Perseguidoras, e a crítica reconheceu na sua trajectória uma escritora de primeiro plano que fez da criatividade a sua marca de estilo, «o que, somado a uma notável capacidade de efabulação, no sentido legítimo da expressão, se destaca como o valor que confere distinção a esta herdeira de Tchékhov» (Pilar Castro, «El Cultural»,  El Mundo). Em 2009, Clara Usón ganhou o Prémio Biblioteca Breve, com o seu romance Corazón de napalm.

ANO DE EDIÇÃO: 2014
NÚMERO PÁGINAS:312
COLECÇÃO: Teodolito
FORMATO:16 X 23,5 cm
ENCADERNAÇÃO:brochada
PVP C/ IVA:18,00 Euros
ISBN: 9789898580207